Cátedra Sérgio Vieira de Mello chega ao final premiando teses e dissertações

qua, 30/11/2016 - 13:21
Publicado em:

Ao longo da I Conferência Latino-Americana e VII Seminário Nacional da CSVM, realizado na UFABC, acadêmicos e pesquisadores da América do Sul debateram sobre experiências e desafios relacionados aos processos de integração local de refugiados.

Após palestras proferidas por pessoas refugiadas, profissionais do ACNUR, acadêmicos e pesquisadores de diferentes países e áreas de conhecimento, a I Conferência Latino-Americana e VII Seminário Nacional da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM) concluiu seus trabalhos premiando as teses e dissertações inscritas.
 
Os trabalhos foram selecionados por uma banca avaliadora composta por membros da CSVM e do ACNUR, de acordo com a relevância da pesquisa. Dentre as dissertações de mestrado, foram premiados um estudo sobre o uso de crianças soldado envolvidas no conflito armado colombiano; um estudo sobre as respostas existentes frente às dificuldades enfrentadas por pessoas refugiadas no Brasil; e um trabalho de campo que tratou da percepção de fenômenos comuns a diversos fluxos migratórios na região metropolitana de São Paulo.
 
Já sobre as teses de doutorado, foram premiadas uma análise sobre como a migração afeta as relações familiares, que estudou como as questões de gênero relacionam-se com os sentidos e afetos envolvidos no processo de refúgio; um estudo sobre o panorama migratório nacional e deslocados ambientais do ponto de vista legislativo e das políticas públicas adotadas pelo governo brasileiro; e uma pesquisa sobre os méritos do devido processo legal para o refúgio que, quando respeitado, permite que a pessoa que figura como solicitante de refúgio seja tratada como sujeito de direitos.
 
Os trabalhos selecionados e os demais trabalhos inscritos estarão disponíveis para consulta no site da CSVM (acesse aqui).
 
Na sequência do evento, foi composta uma mesa para traçar as perspectivas da CSVM no Brasil e na América Latina. Considerando um contexto global em que apenas um em cada 100 refugiados em idade escolar universitária tem acesso ao ensino superior, a Representante do ACNUR no Brasil, Isabel Marquez, sugeriu nove medidas para que sejam discutidas e consolidadas para dar sequência aos trabalhos promovidos pela Cátedra.