Futebol árabe na Copa do Mundo 2018: quatro seleções árabes estarão na Rússia

qui, 07/06/2018 - 11:16


Arábia Saudita, do Oriente Médio, e Egito, Marrocos e Tunísia, do Norte da África, representam os árabes na Copa do Mundo 2018. Saiba mais sobre estas seleções.

A Copa do Mundo Fifa 2018 está chegando e a primeira partida do torneio terá uma equipe árabe, a Arábia Saudita, jogando contra a anfitriã Rússia, no dia 14 de junho. Das trinta e duas seleções que disputam o campeonato mais importante do futebol mundial, quatro são árabes, sendo a Arábia Saudita, o Marrocos, a Tunísia e o Egito, um dos favoritos desta edição.

Representando o Norte da África, os árabes Tunísia, Marrocos e Egito entram em campo. A Tunísia e o Marrocos participam pela quinta vez de uma Copa do Mundo.

Marrocos participou anteriormente em 1970, 1986, 1994 e 1998, e sua melhor posição foi o 11º lugar, em 1986. Voltando ao campeonato após 20 anos, traz um time com apenas seis jogadores marroquinos, Tagnaouti, Dirar, Banoun, Mendyl, Bouhaddouz e El Kaabi; completam a equipe oito franceses, cinco holandeses, dois espanhóis, um belga e um canadense.

Já a Tunísia participou em 1978, 1998, 2002 e 2006. Em 1978 se tornou a primeira equipe africana a vencer um jogo na Copa, ganhando do México por 3 a 1, sendo este seu melhor desempenho em todas as participações. A seleção tunisiana tem entre seus principais jogadores os atacantes Wahbi Khazri, do Rennes, Bassem Srarfi, do Nice, e o meio-campista Elyess Skhri, do Montpellier, todos times franceses.

Egito, um dos favoritos da Copa do Mundo 2018, participará do torneio pela terceira vez. A primeira foi em 1934, quando foi a primeira seleção africana a fazer um gol em uma Copa do Mundo; a segunda, em 1990.

O principal jogador do time é Mohamed Salah (foto acima), do Liverpool, clube inglês que foi para a final da Champions League e perdeu para o Real Madrid. Na partida, o atacante sofreu uma lesão no ombro direito, mas a seleção egípcia confirmou que o jogador irá participar do mundial da Fifa.

Arábia Saudita participa pela quinta vez do campeonato, tendo jogado em 1994, 1998, 2002 e 2006; o máximo que alcançou foram as oitavas de final em 1994, ficando em 12º lugar no ranking. Nesta edição, é o único representante árabe do Oriente Médio. Em 2002, a seleção saudita contou com o treinador brasileiro Carlos Alberto Parreira, mas perdeu os três jogos da primeira fase.

Parreira comandou, além do Brasil e da Arábia Saudita, os árabes Kuwait, em 1982, e Emirados Árabes em 1990. Este ano, a Fifa o escalou como coordenador do Grupo de Estudos Técnicos, responsável por definir o melhor jogador da Copa, que receberá a Bola de Ouro.

Primeira fase

A partida inaugural da Copa do Mundo na Rússia será entre a anfitriã e a Arábia Saudita, ambas do grupo A, no dia 14 de junho. No mesmo grupo está também o Egito, que joga contra o Uruguai em 15 de junho. Na segunda rodada, Rússia e Egito se enfrentam dia 19, e Arábia Saudita e Uruguai, dia 20.

Marrocos, do grupo B, joga contra o Irã no dia 15, e contra Portugal dia 20; a Espanha também faz parte deste grupo. A Tunísia está no grupo G e joga contra a Inglaterra no dia 18, e enfrenta a Bélgica no dia 20. O Panamá também está nesta chave.

Brasil

Existe chance de o Brasil enfrentar a Tunísia nas quartas de final. Arábia Saudita, Egito e Marrocos, só nas semifinais ou na final. O Brasil está no grupo E, com a Costa Rica, Sérvia e Suíça. A primeira fase será contra a Suíça, dia 17, e contra a Costa Rica, dia 22.

 

Foto: Mohamed El-Shahed/AFP