Refugiados são tema de peça teatral

sex, 01/04/2016 - 00:07
Uma peça teatral que traz um pouco do que vivem os refugiados em São Paulo poderá ser vista no próximo mês na capital paulista. “São Paulo Refúgio” é um recorte da realidade desses imigrantes, tanto de situações pessoais como de dificuldade vividas coletivamente. O espetáculo estará no Sesc Belenzinho de 20 a 22 de abril.

Montada pelo grupo Performatron, a peça foi criada a partir de entrevistas com refugiados, conversas com instituições que trabalham com eles, contato com imigrantes sírios que frequentam mesquitas e até de aulas de teatro dada a refugiados por integrantes da companhia teatral. Apesar de a montagem ter como base a criação coletiva, o roteiro final é do artista Conrado Dess, que também atua no espetáculo e o dirige.

O diretor é estudante de Artes Cênicas da Universidade de São Paulo (USP) e o grupo se formou justamente a partir da sua vontade de tratar do tema do refúgio. A partir da sua rede pessoal de contatos, Dess encontrou outros artistas dispostos a abordar a questão. As conversas começaram em setembro de 2014, os ensaios iniciaram em fevereiro do ano passado e em novembro aconteceram as primeiras apresentações.

As cenas trazem tanto recortes da vida de refugiados baseados em seus depoimentos, como situações que a maioria deles vive na imigração ou depoimentos dos próprios atores sobre o tema. De acordo com Dess, o objetivo foi dar ao público uma visão mais pessoal, tirar das pessoas a imagem do refugiado como alguém distante e apenas parte das estatísticas, como aparece na mídia. “São seres humanos também, que estão passando por dificuldades”, afirma o diretor.

A peça “São Paulo Refúgio” já esteve em cartaz no Teatro Leopoldo Fróes, no Museu da Imigração e na Casa das Rosas, todos na capital paulista. Depois do Sesc Belenzinho, o grupo não tem mais apresentações agendadas, mas pretende conseguir novas datas e locais para o espetáculo, no interior paulista e também em outros estados, segundo Dess.

Além de Conrado Dess, a peça tem como atores Elise Garcia, Ériko Carvalho e Tresor Muteba. Também participou da criação Pitchou Luambo. Esse último e Muteba são congoleses. Além das apresentações, o grupo já participou de rodas de conversas sobre a transformação da cena artística da cidade de São Paulo diante do atual cenário migratório.

A apresentação no Sesc Belenzinho partiu de um convite da instituição. A peça acontece na Sala de Espetáculos II e os ingressos são gratuitos.

 

Serviço:

Peça teatral “São Paulo Refúgio”

De 20 a 22 de abril de 2016

Dias 20 (quarta) e 22 (sexta) às 21h30 - Dia 21 (quinta/feriado) às 18h

Sesc Belenzinho, rua Padre Adelino, 1000 - São Paulo – SP

Ingressos gratuitos (retirar uma hora antes)

Mais informações: http://www.sescsp.org.br/programacao/89441_SAO+PAULO+REFUGIO