Bansky expõe em Belém, na Cisjordânia, presépio que reflete as consequências da ocupação israelense na Palestina

seg, 23/12/2019 - 01:54
Publicado em:

Mais recente obra do britânico está exposta em hotel do artista, na simbólica Belém, na Cisjordânia controlada por Israel. 

Um presépio protegido por um muro cinza atravessado por um projétil, que formou um buraco em forma de estrela. Esse é o mais recente trabalho do artista Banksy, revelado nesta sexta-feira (20/12) na simbólica cidade de Belém, na Cisjordânia ocupada.

O artista de rua britânico, que mantém sua identidade em segredo, não esteve presente na apresentação de sua obra, intitulada A cicatriz de Belém – um jogo de palavras em inglês, uma referência a "estrela de Belém", trocando star (estrela) por scar (cicatriz).

A obra está exposta na entrada do Walled Off Hotel, que Banksy abriu em 2017 na cidade palestina, e cujos quartos estão voltados para o muro erguido por Israel, possuindo, assim, "a pior vista do mundo". O hotel é agora um destino turístico da cidade, com um museu e obras de arte que refletem as consequências da ocupação israelense na Palestina.

O muro, com grafites e inscrições apelando à paz e ao amor, serve de pano de fundo para um nascimento criado em uma pequena mesa com presentes aos seus pés.

O impacto de um  tiro no muro lembra uma estrela que paira sobre a Maria, José e o menino Jesus, que são acompanhados por uma vaca e um burro.

Publicado originalmente em https://www.dw.com/pt-br/pres%C3%A9pio-de-banksy-tem-muro-com-perfura%C3%A7%C3%A3o-de-bala/a-51774544?fbclid=IwAR15tmMmaMGdaI3XQ6dKhhMfTGLTkK4gp2SQ39oVs4KZpPdGPforFsf-TT8