Comunidades árabe e palestina em São Paulo dizem não à declaração de Trump e aos bombardeios a Gaza

sex, 08/12/2017 - 15:50
Publicado em:

No próximo domingo, dia 10 de dezembro, a partir das 11 horas, acontecerá na Praça Oswaldo Cruz, perto do metrô Paraíso, em São Paulo, ato público contra a declaração de Trump de reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e intenção de transferir a Embaixada dos Estados Unidos para lá. Também vamos denunciar os bombardeios israelenses a Gaza, que mal começaram e já mataram mais de cem palestinos.

Os palestinos e árabes em São Paulo, assim, somam-se ao chamado por protestos dos que vivem nos territórios ocupados ilegalmente por Israel e nos campos de refugiados no mundo árabe. Organizações e movimentos sociais comprometidos com a solidariedade internacional devem atender à convocatória, assim como a comunidade islâmica em geral.

A declaração de Trump é a trágica demonstração de reconhecimento da colonização de Jerusalém, mediante limpeza étnica. Viola resoluções da própria Organização das Nações Unidas (ONU) e o direito internacional. Os palestinos e árabes dizem não a essa atitude arbitrária, que mereceu o repúdio de governos de todo o mundo. Também denunciam os massacres em Gaza neste momento.

Image removed.

É urgente fortalecer o chamado por BDS (boicote, desinvestimento e sanções) a Israel e a todas as formas de solidariedade internacional. Demandamos do governo brasileiro embargo militar a Israel e a todas as pessoas de consciência que se somem a essa causa justa. Pela Palestina livre! Chamamos todas as organizações a aderirem à convocatória. Vamos realizar um grande ato unificado pela Palestina livre já!

Serviço:

ATO PÚBLICO

JERUSALÉM É PALESTINA! TRUMP E ISRAEL, TIREM AS MÃOS!

DOMINGO, DIA 10 DE DEZEMBRO DE 2017

11 HORAS – PRAÇA OSWALDO CRUZ, SÃO PAULO/SP