Livro sobre os objetivos sustentáveis é lançado em árabe

qua, 17/07/2019 - 14:45
 

Publicação sobre as metas de desenvolvimento da ONU está disponível para download gratuito em inglês, árabe e italiano, e em breve terá versão em português. Um dos dos autores do projeto é o brasileiro Francisco Tupy.

Por Bruna Garcia Fonseca/ANBA

Um grupo de professores de diversos países lançou na semana passada o livro “The Global Goals Book” (O Livro dos Objetivos Globais, em tradução livre), uma publicação online de download gratuito que traz exemplos de aulas sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Por enquanto, o livro está disponível em árabe (imagem acima), inglês e italiano, e em breve terá versão em português.

Entre os nove autores, um é o brasileiro Francisco Tupy. Os editores do livro são o belga Koen Timmers e a norte-americana Jennifer Williams. Também estão envolvidos no projeto professores da Austrália, Nova Zelândia e Irlanda. O livro conta com a contribuição da marroquina Souad Belcaid.

global
Divulgação

A publicação traz exemplos de aulas sobre os ODS da Agenda 2030 da ONU. “O foco é o professor, para quando houver uma demanda sobre este conteúdo, que ele não fique desamparado e tenha exemplos de metodologias”, disse Tupy à ANBA.

A introdução diz que, para este grupo de educadores, a solução dos problemas enfrentados hoje no mundo está na educação. “Em 2030, os jovens de hoje serão adultos economicamente ativos, produzindo, tomando decisões, então a ideia do livro é transmitir o conteúdo dos ODS, chamar a atenção dos estudantes para esses temas tão importantes, e empoderar o aluno”, disse Tupy.

Segundo o professor, este é um modelo para inspirar os docentes a criar seu próprio modelo de aula. “Os planos de aula estão prontos e podem ser seguidos passo a passo, ou podem ser adaptados à sua realidade”, explicou.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU são: 1) Erradicação da pobreza; 2) Fome zero e agricultura sustentável; 3) Saúde e bem-estar; 4) Educação de qualidade; 5) Igualdade de gênero; 6) Água potável e saneamento; 7) Energia limpa e acessível; 8) Trabalho decente e crescimento econômico; 9) Indústria, inovação e infraestrutura; 10) Redução das desigualdades; 11) Cidades e comunidades sustentáveis; 12) Consumo e produção responsáveis; 13) Ação contra a mudança global do clima; 14) Vida na água; 15) Vida terrestre; 16) Paz, justiça e instituições eficazes; e 17) Parcerias e meios de implementação.

ods
Divulgação

Os 17 ODS

O livro dá liberdade para que professores de diferentes disciplinas possam utilizá-lo. “Os temas são transversais, possibilitando que professores de disciplinas variadas possam trabalhar juntos em projetos multidisciplinares, ou sozinhos, cada um vai ter uma abordagem diferente sobre os temas tratados”, explicou.

Tupy escreveu o oitavo capítulo, que sugere aulas utilizando o jogo de computador Minecraft, da Microsoft. “Todas as aulas sugeridas no livro podem ter extensões do Minecraft e do Lego”, contou Tupy. A escola precisa ter o jogo instalado. Com o que o Minecraft oferece é possível desenvolver as aulas exemplificadas na publicação.

Uma de suas aulas sugere a simulação de situações e personagens, trabalhando a comunicação no ambiente virtual do Minecraft. “Não é só construção, é também a utilização desse espaço virtual, com comunicação textual, para a solução de problemas”, contou.

Tupy é um professor brasileiro de origem árabe formado em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP), com mestrado em Game Design e doutorado em Comunicação Aplicada a Games pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. Sua tese de doutorado foi sobre o Minecraft aplicado à comunicação.

Innovations Lab

Além do livro disponível para download gratuitamente, foi criado um portal internacional – o Innovations Lab – que funciona como uma rede para professores de todo o mundo divulgarem seus trabalhos, fazerem contatos e traduzir conteúdos para outros idiomas.

O projeto conta com 12 escolas físicas pelo mundo, as Innovation Lab Schools, sendo uma no Rio de Janeiro e uma no Marrocos, com o objetivo de promover e compartilhar conhecimento e desenvolver o pensamento crítico, e tem como meta até 2020 atingir 10 mil professores e um milhão de alunos.

O livro conta com apoio do Jane Goodall Institute, uma organização global de conservação da vida selvagem e do meio ambiente com sede no estado de Virgínia, nos Estados Unidos, com escritórios em cerca de 30 países. O instituto foi fundado em 1977 pela primatóloga inglesa Jane Goodall.