Dica para a quarentena: especialista em cultura árabe ministra aulas online

dom, 03/05/2020 - 23:41
Publicado em:

Esse período de isolamento em função da Covid-19 pode ser uma boa oportunidade para adquirir conhecimento. Para os admiradores da cultura árabe, aqui vai nossa dica: aulas online com Marcia Dib, bailarina, coreógrafa e professora de danças árabes e autora do livro “Música árabe - expressividade e sutileza”, resultado de seu mestrado (confira a programação abaixo). Mais informações: marciadib@hotmail.com

 

MÓDULO 1Música árabe: Aspectos Melódicos

Aulas teóricas com algumas práticas musicais e corporais

Total: 9 horas

TEMA 1 - Música árabe e suas principais características: com a autora do primeiro livro sobre música árabe em português, você vai entender melhor porque a música árabe é tão fascinante e contagia a todos!

São abordados temas como a influência da música sobre os seres humanos; o tempo circular e a circularidade na música; a oralidade, a importância da palavra e sua influência sobre as frases melódicas – com exemplos sonoros.

A partir desta IMERSÃO nos conceitos principais da música árabe, você terá ferramentas para dançar a música com mais intensidade e intimidade, seja uma coreografia ou improvisando. (3 horas)

TEMA 2 – Leitura musical: como entender a proposta do compositor; de que maneira é possível aproveitar as qualidades dos sons (altura, duração, intensidade e timbre) para dançar melhor; propostas para como escutar música de maneira mais profunda e integrada, e também como falar sobre música com os outros (alunas, colegas).

É mostrado um caminho para a leitura e percepção musical, através de informação e de exercícios de escuta direcionada. A partir dela é possível perceber suas sensações e sentimentos, e como levar isso para a sua dança. (2h30 horas)

TEMA 3 - Estrutura melódica da música: são dadas ferramentas para analisar a estrutura de uma Rotina Clássica (que pode ser escolhida pelo grupo): como o compositor divide a música, como ele propõe as repetições, e como utiliza as qualidades dos sons para expressar suas intenções.

E a partir daí fazer conexões com a dança - intenções, movimentos, escolhas – seja  coreografada ou improvisada. (2 horas)

TEMA 4 - Taqsim: conceito e estrutura; maneiras de reconhecer; como diferenciar Taqsim de uma música lenta; como o silêncio é trabalhado no Taqsim; exercícios de percepção dos estímulos sonoros e das reações de cada participante; como trazer as características do Taqsim para a dança. (1h30)

 

MÓDULO 2 – Música Árabe: aspectos rítmicos

Aulas teóricas e com algumas práticas musicais e corporais

Total: 13 horas

TEMA 1 - Ritmo e vida: a importância do ritmo para a vida; e a importância da vida cotidiana para a formação dos ritmos.

             - Ritmo e pulso: conceito e exercícios práticos (2 horas)

TEMA 2 - Os ritmos mais utilizados na dança (dois, quatro, seis, oito e dez tempos): estudo do “esqueleto” de cada um, através de diversas técnicas de aprendizado. Os exercícios mostram que cada ritmo possui uma identidade, uma personalidade, que pode estimular as pessoas de maneira diferente.

Os participantes produzem os ritmos em instrumentos simples, assim os ritmos serão entendidos de forma segura. (2h30)

TEMA 3 - Snuj: através de um método simples, prático e eficiente, são mostrados e praticados os diversos toques, e também a montagem de frases rítmicas variadas. Para isso é fornecida uma tabela que vai ajudar bastante nos estudos, na prática e também ao ensinar. O participante tem uma grande sensação de alegria e liberdade ao perder o medo e perceber todas as possibilidades deste elemento. (2 horas)

TEMA 4 - Snuj e dança: nesta oficina totalmente prática são feitos exercícios para começar a vincular os toques de snuj aos movimentos da dança.

Trabalhando pulso, ritmo e melodia, serão abordadas as diversas possibilidades desse instrumento, de maneira a valorizar a dança de quem o toca.

OBS. Para fazer esta aula é necessário ter feito o Tema 3, que trabalha exclusivamente os snuj. É possível fazer uma em seguida da outra. (2 horas)

TEMA 5 - Estrutura rítmica da música: análise de um solo de percussão, verificando as camadas de som, os tipos de toques, a duração das batidas, e as intenções do compositor e intérprete. (2h30)

TEMA 6 - Ritmo e melodia juntos: será mostrado o quanto ritmo e melodia caminham juntos em favor da intenção do compositor. Através do estudo de uma música com diversos estímulos, são percebidas as estruturas das frases rítmicas e melódicas, e como esta percepção pode enriquecer a dança. (2 horas)

 

Módulo 3 – Aspectos históricos e culturais

Aulas teóricas

Total: 11 horas

TEMA 1 - A cultura do Tarab: como os árabes se relacionam com a música: muito se fala sobre o Tarab na dança mas poucas pessoas conhecem a origem deste termo e como ele é usado na cultura árabe.

Neste curso são abordadas as diversas aplicações do termo Tarab; o que faz uma música e um intérprete serem adequados ao Tarab;  Tarab como estilo musical; e a ligação entre dança e Tarab. (2 horas)

TEMA 2 - Países árabes: construindo conhecimento, descontruindo estereótipos: o mundo árabe é visto como um “bloco”, o que está longe de ser verdade. Neste curso é mostrada a diversidade dos países árabes, o que faz um país ser considerado árabe, e qual é a relação entre ser árabe e ser muçulmano. (1 hora)

TEMA 3 - O público e o privado na Cultura Árabe e sua ligação com a dança: os árabes possuem uma maneira de separar o público do privado muito diferente dos ocidentais. Nesta aula é abordado como este aspecto está presente na arquitetura, nas vestimentas e também na dança. (1 hora)

TEMA 4 - Mulheres árabes como “odaliscas”: uma imagem construída pelos ocidentais: através da análise de pinturas orientalistas, é abordado o contexto social e artístico no qual a mulher árabe foi vinculada a haréns misteriosos, sendo representada como uma “odalisca” passiva, seminua e silenciosa. Neste curso é possível saber como funcionavam os haréns, quem eram as odaliscas e qual é a relação entre a dança do ventre e as odaliscas. (2 horas)

TEMA 5 - A construção da Dança do Ventre no Oriente e no Ocidente: analisando os caminhos da criação da dança como espetáculo, são comparadas as histórias da dança no Oriente e no Ocidente, quais estilos foram desenvolvidos em cada lugar e o qual a relação disso com a dança praticada na atualidade.

Este curso pode ser melhor aproveitado se for dado em seguida ao Tema 4. (2 horas)

TEMA 6 - Do Baladi à Dança do Ventre: como a dança que conhecemos hoje foi construída, de maneira intencional, para ser adaptada ao palco e à situação política, social e cultural do Egito do século XX. As estratégias para transformar danças simples e populares em uma dança projetada para o mundo.

Este curso tem relação com os Temas 4 e 5, e pode ser dado em seguida a eles ou de maneira avulsa. (2 horas)

TEMA 7 - A ocidentalização da música árabe: quais as diferenças entre a linguagem musical árabe e ocidental; quando e como a música árabe começou a ser alterada de forma mais significativa; porque existe a confusão entre “ser moderno” e “ser ocidental”, e quais as consequências de tudo isso para a dança. (1 hora)

 

Módulo 4: Danças folclóricas – raízes fundamentais

Aulas teóricas

Total: 8 horas

TEMA 1 - Conceito de Folclore: como o Folclore é considerado pelos acadêmicos e pelos praticantes. Diferenças entre cultura popular, cultura de massas e cultura erudita. O que é folclore e o que não é; e quais os critérios para uma dança ser considerada folclórica. (3h30)

TEMA 2 - Proposta de uma possível classificação das danças, para fins didáticos: são avaliadas as diversas intenções das danças - entretenimento, relação com atividades do cotidiano, intenções guerreiras etc. -, suas características principais e exemplos das danças em alguns países árabes. (1h30)

TEMA 3 - Os três pilares para uma dança folclórica extraordinária: o estudo das danças folclóricas exige uma metodologia moderna e específica, que é explicada nesta aula. (1h30)

TEMA 4 - Corpo e espaço: o gestual nas danças folclóricas: como o espaço interfere nos movimentos e sensações e, consequentemente, na dança; o que é empatia muscular e como ela afeta o gestual nas danças folclóricas; relação entre meio físico e tônus muscular; o que é memoria corporal e como ela se manifesta nas danças folclóricas; exemplos de danças produzidas em diversos tipos de espaço e suas características . (1h30)

 

Módulo 5 – Dança e Cotidiano

Aulas teóricas e práticas: as aulas práticas são melhor aproveitadas se forem feitas em conjunto com as aulas teóricas; mas podem também ser trabalhadas de maneira avulsa.

Total: 28 horas

TEMA 1 - A arte nos palácios da Síria: danças e música: as artes urbanas e refinadas produzidas desde o século XII nas cortes árabes; a correlação entre Arquitetura, Música e Dança mostra que a mistura de estruturas claras e detalhes refinados estavam presentes em diversas manifestações. (2 horas)

TEMA 1a - Danças palacianas: um pouco de prática: a partir das informações teóricas dadas, são ensinados movimentos e desenhos coreográficos típicos das danças palacianas. (2 horas)

TEMA 2 - O guerreiro que dança: diversas danças são baseadas em rituais de guerra. Mesmo que o ritual não exista mais, as intenções e os gestos permanecem no corpo de quem dança. São abordados diversos aspectos das danças ligadas à guerra: preparação, armas, gestual e, principalmente, a postura e intenção do guerreiro.

(2 horas)

TEMA 2a – Dança Saidi: aula prática que leva em consideração os aspectos abordados a respeito dos guerreiros. Nela é explicado quem faz a dança Saidi feminina, o que influencia os movimentos e intenções. (3 horas)

TEMA 3 - Povos beduínos da Síria: cotidiano e arte: ao contrário do imaginário ocidental, os beduínos não são povos isolados e primitivos. Este encontro aborda a influência do meio físico e do cotidiano nas artes dos beduínos, principalmente em suas músicas e danças. (2 horas)

TEMA 3a – Dança beduína da Síria: como um exemplo do que foi abordado na aula teórica, será desenvolvida a coreografia de uma dança feminina da região desértica próxima a Damasco. (3 horas)

TEMA 4 - Os diversos estilos de dabke: o dabke praticado no Líbano é um dos mais difundidos no Brasil. Mas existem diversos outros estilos, cada um ganhando um sabor local. Nesta aula (teórica e prática) são abordados três estilos: um libanês, um do deserto da Síria e outro do norte da Síria. Com esta experiência corporal é possível entender a ginga de cada estilo. (2 horas)

TEMA 5 – Conhecendo as Ghawazee: quem são as pessoas que compõem este grupo étnico; como é seu cotidiano, e o que isso influencia em suas músicas, trajes e danças. (2 horas)

TEMA 5a – Dança Ghawazee: nesta aula prática é possível experimentar esta dança tão despojada e alegre. (caso o curso de Snuj seja feito junto com estes, é possível trabalhar a dança Ghawazee também tocando snuj).  (3 horas)

TEMA 6 - Raqsa: a dança caseira praticada por todos: nas festas e reuniões árabes, a dança quase sempre está presente. Nesta aula prática serão ensinados quais movimentos são feitos nessas ocasiões, e de que maneira são feitos por homens e mulheres. (1h30)

TEMA 7 - Sufismo e giro dervixe: uma das ordens sufi utiliza os giros como forma de oração e meditação. Esta aula teórica aborda as linhas gerais desta ordem, as características do ritual e o porquê dos giros. (2 horas)

TEMA 8 - O Ritual do Zaar: o visitante e o visitado: aula teórica que aborda como e porquê acontece o ritual do Zaar; qual é a importância dos ritmos neste ritual, e de que maneira ele apareceu na dança do ventre. (1h30)

TEMA 9 – Danças folclóricas da Síria – Região Norte: a Síria possui uma diversidade artística enorme, e cada região possui suas manifestações. Nesta aula prática serão abordadas as danças da região Norte, junto ao Rio Eufrates. Os participantes poderão experimentar trechos de diversas danças dessa região tão pouco conhecida aqui no Ocidente. (2 horas)

Obs.: Sugestão: esta aula pode ser feita em conjunto com o Tema 2 do Módulo 3 (Países árabes: construindo conhecimento, descontruindo estereótipos), como um exemplo da grande diversidade e riqueza presente nos países árabes.