Mohamed Habib, presidente do ICArabe, integra debate sobre os crimes contra os direitos humanos

sab, 03/10/2020 - 18:46
Publicado em:

Na manhã deste sábado, 3 de outubro, o presidente do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), Mohamed Habib, foi o convidado palestrante do evento MUN-FMU, realizado pela Faculdade Metropolitanas Unidas (FMU). O webinar foi moderado pela professora Ana Carolina de Araújo Marson.

Habib ministrou a palestra "Os crimes contra os Direitos Humanos no Oriente Médio". O acadêmico ressaltou que os crimes humanos estão sendo ocultados e se tornando um hábito. Discorreu sobre a violência sofrida pelos povos no Oriente Médio ao longo do tempo. Outro dado histórico citado foram as invasões militares dos europeus e dos norte-americanos na região e os interesses em disputa com relação a territórios, recursos naturais, como a água e energias fósseis, como gás e petróleo.

O presidente do ICArabe reiterou que o fascismo e os crimes contra a humanidade devem ser combatidos. Mas a luta deve ser pacífica, frisou Habib. Um exemplo de resistência, apontado por ele, trata-se de países islâmicos, como Turquia e Irã, os quais, mantêm sua soberania nacional e seu de desenvolvimento, como forma de resistência pacífica, contra o imperialismo europeu e norte americano.

Habib, após um relato histórico dramático, das relações das grandes potências com os povos árabes, tratou da realidade atual, de desrespeito e de crimes contra os direitos humanos no Oriente Médio, das suas causas e origens. Os crimes cometidos por monarquias e repúblicas árabes e os crimes cometidos por Israel, formaram três categorias dessas práticas criminosas contra a dignidade dos povos árabes. A palestra durou mais de 90 minutos e o debate mais de 45 minutos.