Museu Egípcio abre as portas em Canela

sex, 22/11/2019 - 00:13
 
Artista e empresário egípcio Essam Elbattal montou na cidade da Serra Gaúcha um museu que remete ao ambiente faraônico do Egito Antigo. Local tem pirâmide interna com sarcófagos e hieróglifos. Visitantes podem se vestir com túnicas, perucas e turbantes.

Turistas que passam por Canela, na Serra Gaúcha, poderão fazer uma imersão na civilização egípcia antiga por meio do Museu Egípcio, inaugurado na última semana na cidade. Canela é vizinha de Gramado e as duas cidades estão entre os principais pontos turísticos do Rio Grande do Sul, atraindo 6,5 milhões de visitantes por ano.

O Museu Egípcio Canela fica em um terreno de 3 mil metros quadros e tem 1.200 metros quadrados de área construída, com esculturas, bustos, peças e câmaras mortuárias que remetem à história dos grandes faraós, rainhas e personalidades do Egito Antigo, como Tutancâmon, Ramsés II, Akenaton, Cleópatra e Nefertiti.

Um dos destaques do museu é uma pirâmide com câmara mortuária no interior, ambientada segundo os antigos túmulos egípcios, com paredes e teto decorados com imagens e hieróglifos, múmias, sarcófagos, esculturas e coleção de peças sobre Tutancâmon, um dos faraós mais conhecidos do Egito Antigo.

A fachada do museu lembra os templos egípcios e todas as peças expostas no empreendimento são cópias de originais. O Museu Egípcio Canela é uma iniciativa do artista plástico e empresário egípcio Essam Elbattal, um defensor de que peças originais devem permanecer no país de origem, o Egito.

As obras do museu começaram há 20 meses. A inauguração oficial ocorreu na sexta-feira (08), mas o local foi aberto para visitação há 50 dias. Elbattal conta que em função do perfil dos turistas da Serra, que são principalmente brasileiros, argentinos, uruguaios, paraguaios e chilenos, as visitas guiadas são oferecidas em espanhol e português.

O Museu Egípcio era um projeto antigo de Essam Elbattal. Nascido na cidade de Sharkia, o artista plástico e empresário é formado em Artes Plásticas pela Universidade do Cairo e em Economia pela Universidade de Zakzek. Ele começou a trabalhar com arte egípcia ainda da década de 1980, em seu país de origem, e veio para o Brasil na década de 1990 para fazer uma exposição em um shopping center.

Elbattal resolveu ficar no Brasil e de lá para cá foram mais de 20 anos percorrendo o país com exposições itinerantes sobre o Egito Antigo. Ele chegou a abrir um museu fixo, no início dos anos 2000, mas fechou o local porque a localização não era propícia. O acervo criado para as mostras itinerantes serviu de base para o museu de Canela.

A proposta do museu é reproduzir um ambiente faraônico com uma linguagem atual. Uma das possibilidades é que os visitantes coloquem vestuários faraônicos, como túnicas, perucas e turbantes para fazer a visita, tirar fotos e se sentirem, de fato, parte do Egito Antigo. “É o maior acervo da América Latina”, disse Elbattal .

Também foi inaugurada em Canela na última semana uma escultura do faraó Ramsés II, na Praça João Corrêa. A escultura foi feita pelo artista egípcio Faisal Said Ahmed e sua inauguração contou com a presença do cônsul comercial do Egito em São Paulo, Mohamed Elkhatib, o prefeito de Canela, Constantino Orsolin, o secretário municipal de Turismo e Cultura, Ângelo Thurler, e o secretário municipal de Educação, Esporte e Lazer, Gilberto Tegner, entre outros. A escultura é iniciativa do museu.

As mesmas autoridades, inclusive Elkhatib, estiveram presentes na inauguração do museu na sexta-feira. “O cônsul comercial do Egito deu toda a força desde que comecei com o projeto”, contou Elbattal.

O artista plástico egípcio pensa em atrair para o museu tanto os turistas que visitam Canela como turmas de escolas. Ele planeja, aliás, criar programas específicos para os colégios e já tem formatado roteiro de um dia no município, passando pelo Museu Egípcio e o Mundo Vapor, parque temático com máquinas a vapor. Está nos planos a criação de um roteiro de mais dias, voltado para cultura e lazer, para estudantes do Ensino Médio.

Serviço:

Museu Egípcio Canela
Aberto todos os dias, das 9h às 18h
Caracol – RDV RS 466, 5201 – Canela – RS
Telefone: +55 (54) 3254-0113 ou (54) 9 9271-2521
Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (estudantes, professores, idosos e militares) – crianças de 5 anos de idade ou menos e pessoas portadoras de necessidades especiais não pagam

 

1

2