14ª Mostra Mundo Árabe de Cinema: diretora Sofia Djama, de “Os Afortunados”, conversa com o público sobre sua produção

sex, 09/08/2019 - 17:25

Por Clara Zaim

Nesta quinta, 8 de agosto, segundo dia da 14ª Mostra Mundo Árabe de Cinema, após nova exibição de "Os Afortunados”, que abriu o festival no CineSesc, em São Paulo, a cineasta argelina Sofia Djama participou de um debate sobre seu filme. A mediação ficou por conta da jornalista Flávia Guerra.

A Mostra, que fica em cartaz no CineSesc/SP até o dia 14 de agosto (acesse a programação), é promovida pelo Instituto da Cultura Árabe – ICArabe e pelo Sesc-SP - Serviço Social do Comércio, com copatrocínio da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e em parceria com a Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – Fambras, o Instituto do Sono e a Aliança Francesa.

“Os Afortunados” retrata a Argélia após o período da guerra civil, que ocorreu nos anos 1980. O casal Amal e Samir compartilham seus pontos de vista sobre o país: Amal conta sobre ilusões perdidas e Samir sobre a necessidade de lidar com elas. Ao mesmo tempo, seu filho Fahim e seus amigos Feriel e Reda retratam o conflito de gerações e a paixão pela vida. 

Em sua apresentação, a diretora Sofia Djama discorreu sobre a produção, contou um pouco da história do seu país e sobre a dificuldade que o meio e os profissionais de cinema e audiovisual enfrentam. Abordou o pós-guerra de uma maneira sutil e mostrou o conflito de gerações que ocorreu no país.

Para ela, Samir segurou a família em nome do patriotismo. E Amal tinha uma militância e instinto materno para libertação do filho para não sofrer as consequências da guerra. Já Feriel buscava por uma nova vida, mas carregava a cicatriz da guerra. 

ica
 

"Contei com o apoio de empresas estatais e a coprodução facilitou a realização do filme. Encontrei dificuldade para ter a autorização, mas quando houve pedidos para exibirmos em outros meios, colocamos nas plataformas digitais e recebi a autorização para divulgar e o filme foi exibido nas cinematecas. O mais bonito foi ver o meu país assistir ao filme", frisou Sofia.

O curador da 14ª Mostra Mundo Árabe de Cinema, Arthur Jafet, comentou sobre a  importância do debate e da transmissão da informação proporcionada pelo evento.

"É importante que sejam declarados aspectos poucos conhecidos sobre a guerra civil e os reflexos que ocorrem atualmente. A Mostra está sendo um sucesso como nos anos anteriores e espero que sempre possa acrescentar para o público brasileiro", finalizou Jafet. 

A 14ª Mostra Mundo Árabe de Cinema terá continuidade, de 16 a 28 de outubro, com programação especial e exibição de 20 filmes no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP). A programação no CCBB-SP será informada em breve.